Sabe que existem boas práticas de SEO para content marketing?

Na verdade, existem imensos pontos a ter em mente quando se começa a escrever conteúdo para um blog.

No entanto, a grande maioria dos empresários ainda julga que basta abrir um documento, escrever tudo o que necessitam e já está.

Como um milagre o texto irá ficar perfeito e em pouco tempo estará nas primeiras páginas dos motores de pesquisa.

Era bom que fosse assim, não era? O trabalho estava tão mais facilitado.

Mas infelizmente para todos nós, não funciona dessa maneira.

Assim sendo, de seguida explicamos-lhe o que é o content marketing (também conhecido como marketing de conteúdos), a importância que o mesmo tem para qualquer negócio, assim como algumas boas práticas de SEO que pode implementar.

Content Marketing: O que é?

De acordo com o Content Marketing Institute “O Content Marketing é uma abordagem de marketing estratégico, focado na criação e distribuição de conteúdo valioso, relevante e consistente para atrair e reter um público claramente definido. E, em última instância, para impulsionar a ação lucrativa por parte da empresa”.

De forma resumida, em vez de promover os produtos ou serviços, promove soluções que vão ajudar o leitor a resolver os seus problemas.

Sim, porque desengane-se se ainda julga que uma estratégia de marketing de conteúdos irá vingar se for exclusivamente voltada para vendas.

O content marketing é o pilar de qualquer estratégia de marketing digital bem-sucedida.

Na verdade, a mesma é a base de:

  • Estratégias de Inbound Marketing
  • Search Marketing
  • SEO Marketing
  • SEM Marketing
  • Social Media Marketing

Além disso, qualquer empresa que tenha a sua estratégia de marketing online assente neste pilar irá ter grandes benefícios, nomeadamente:

  • Aumento do volume de vendas
  • Redução de custos
  • Cliente fidelizado à marca
  • Aumenta a visibilidade e notoriedade da marca
  • Permite obter um bom relacionamento com o cliente
  • Constrói credibilidade
  • Posiciona a sua marca como especialista no mercado de atuação
  • Gera tráfego de referência para o seu site
  • Alimenta listas de email marketing
  • Ajuda no processo de decisão de compra

Ainda tem dúvidas se deve ou não investir em content marketing?

De seguida perceba como começar a desenvolver a sua estratégia, assim como algumas dicas simples de SEO que vão ajudar a alcançar o sucesso.

Como começar a delinear a estratégia de marketing de conteúdos?

content marketing

Sempre que começar a escrever lembre-se que um bom texto fornece várias soluções ao leitor.

Assim, em vez de escrever sobre o que acha que o consumidor quer ler, escreva sobre o que ele procura no Google.

O truque é oferecer a melhor resposta para as suas necessidades e depois sugerir uma ação. Essa ação pode ser:

  • Descarregar um e-book
  • Ler o conteúdo de outro link
  • Partilhar o seu artigo nas redes sociais
  • Fornecer-lhe o email
  • Fazer a compra de um produto ou serviço
  • Fazer um pré-registo numa formação…

A ação vai obviamente depender do estágio do funil de vendas em que o consumidor se encontra.

Quem chega pela primeira vez ao seu site não vai automaticamente realizar uma compra. Na verdade, irá começar aí a fase de namoro. Tenha já em mente que esta fase é demorada e ele tem de se sentir conquistado a cada passo do processo.

Um leitor tende a ser atraído pelo conteúdo, contudo, fica porque percebe a autoridade da marca e sente-se tentado a seguir as sugestões.

E como fazer isso na prática? Pois bem, é muito mais simples do que possa parecer.

Veja de seguida os passos a dar.

Passo a passo para estruturar o seu conteúdo para o blog

Muitas vezes saber o que escrever no blog da sua marca não é simples.

Desde a dificuldade na criação das pautas, passando pelo bloqueio de escritor, tudo pode conspirar para que a tarefa de escrever periodicamente se torne num pesadelo.

Se juntar a todas estas questões a dificuldade de colocar os seus conteúdos na primeira página do Google… bem, aí é a “porca torce o rabo”.

Assim, saiba de seguida quais os passos a dar nesta jornada. Acredite que se os seguir, o seu trabalho estará facilitado ao máximo.

  1. Em vez de escrever sobre o que acha que o leitor quer ler, perceba quais são as suas necessidades
  2. Pense em palavras-chave associadas ao seu negócio e faça uma pesquisa no Keyword Planner do Google Adwords ou use o Ubersuggest
  3. Sempre que possível opte por utilizar sugestões que tenham pelo menos 1000 pesquisas mensais
  4. Lembre-se que é mais simples obter um bom ranking para uma long tail keyword do que para uma keyword simples
  5. Quando estiver a analisar as palavras-chave, tenha em conta o campo semântico e escolha pelo menos mais duas palavras-chave secundárias/terciárias
  6. Quando estiver a escrever o seu conteúdo coloque sempre a palavra-chave principal nos seguintes pontos:
    • Título
    • Primeiro parágrafo (preferencialmente na primeira frase)
    • Primeiro H2 (preferencialmente no início do subtítulo)
    • Meta title
    • Meta description
  7. Esqueça a percentagem de palavras-chave ao longo do texto. A mesma deve ser utilizada de forma orgânica e sempre que parecer forçada não deve ser utilizada
  8. Cada bloco de texto deve ter no máximo 300 palavras, por isso, comece por definir os subtítulos. Acredite que é muito mais simples evitar o bloqueio de escritor.

Como vê, não é assim tão complicado começar. Mas, se precisa de mais algumas dicas, veja de seguida algumas das boas práticas de SEO para content marketing.

Boas práticas de SEO para Content Marketing

Se chegou até aqui é porque tem realmente interesse em escrever conteúdos excelentes.

Por esse motivo, vai ficar a conhecer 7 boas práticas de SEO que vão ajudar a alavancar ainda mais o seu conteúdo.

É importante desde já ter em mente que o SEO não é algo estanque, por isso, além da parte técnica que tem determinadas “regras”, existem algumas boas práticas que podem melhorar o seu texto.

1 – O poder de uma boa introdução

introdução

Quantas vezes fechou um artigo de um site porque a introdução não o convenceu a continuar a leitura?

Por muito interessante ou entusiasmante que um tema seja, se a introdução não agarrar o leitor, não vale a pena escrever.

Assim sendo, se tem dificuldades a criar a introdução dos seus artigos, deixe essa parte para o fim.

Lembre-se que o primeiro parágrafo deve responder à dúvida do leitor e a introdução deve dizer-lhe o que é que ele pode esperar de todo o conteúdo.

Uma boa forma de prender a atenção é colocar-se na pele do leitor, e fazer-lhe logo uma pergunta.

2 – Use uma linguagem cotidiana e adaptada ao target

Não existe nada pior do que escrever num “tom de voz” que em nada cativa o leitor.

Por isso, antes de começar a escrever pense no seu target e como é que ele gosta que falem com ele.

Algumas dicas são:

  • Trate um texto como um diálogo com o leitor
  • Mantenha todos os textos: simples, objetivos e interessante
  • Escreva frases curtas
  • Crie perguntas ao longo do texto

3 – Converse com o leitor

fale com o target

Não deve haver muita coisa pior do que ler um monólogo. Quando escrever algo pense no leitor.

Quais são as necessidades dele? Como pode captar a sua atenção? Quais são as suas “dores”?

Faça perguntas, crie uma ligação, peça feedback…

O texto deve ser sempre estruturado para o leitor, ele é o mais importante do seu negócio.

4 – Esqueça a utilização do ponto e vírgula

Em bom português o ponto e vírgula indica uma pausa maior que a vírgula e menor que um ponto final. Quanto à melodia da frase, indica um tom ligeiramente descendente, mas capaz de assinalar que a mesma ainda não terminou.

Mas, quando falamos de content marketing e escrita para a web, a verdade é que deve abolir completamente o ponto e vírgula.

Na verdade, se a sua frase precisa de um ponto e vírgula, é porque algo não está certo.

No lugar do mesmo, use um ponto. Crie um nova frase.

Ah e já agora, não precisa colocar ponto e vírgula nos bullet points.

5 – Os bullet points são os seus melhores aliados

bullet points

Seja qual for o tema sobre o qual está a escrever, a verdade é que pode usar bullet points ao longo do texto.

Neste artigo já o fizemos várias vezes. Além dos bullet points tradicionais, adicionar vários H3 é também uma forma de permitir a leitura na diagonal.

Sim, isso é algo que o consumidor faz. Sejamos realistas, muito provavelmente antes de ler o artigo completo, viu primeiro as “letras gordas” e os negritos.

Se quer tornar o encadeamento de ideias para o leitor mais simples, crie listas. É fácil e tem um excelente resultado.

6 – O poder das frases e dos parágrafos curtos

escrever para mobile

Viu as imagens anteriores? É fácil perceber a diferença na forma como o leitor vê os seus textos.

Hoje em dia a maior parte das pessoas lê os textos enquanto está à espera do comboio, na viagem de autocarro até casa ou mesmo enquanto está à espera que o jantar esteja feito.

Independentemente da altura em que ele irá ler o seu texto, é importante saber que provavelmente irá fazê-lo através de um smartphone.

E, é completamente diferente ler um texto num ecrã de 13 polegadas do que lê-lo num ecrã de 5.5.

Assim, implemente a técnica de escrever no máximo 2 frases por parágrafo. Além disso, preferencialmente cada frase terá no máximo 20 palavras.

Um dos fatores de ranking de SEO de content marketing é a facilidade de leitura em mobile. Se usa o WordPress iremos partir do princípio que tem o SEO by Yoast instalado.

Na opção de elegibilidade irá perceber que para ser legível em dispositivos móveis, o seu texto deve ter no máximo 25% de frases com mais de 20 palavras.

Ao princípio pode ser difícil escrever frases com tão poucas palavras. Mas com o tempo vai tornar-se muito mais fácil.

7 – Os negritos são um extra

Por fim, mas não menos importante são os negritos. É importante perceber desde já que os mesmo não influenciam o ranking do seu conteúdo no Google.

Contudo, são excelentes para captar a atenção do leitor para determinada expressão ou palavra.

Vamos ser realistas, antes de estar a ler esta frase completa a primeira coisa para o qual olhou neste bloco de texto foi esta palavra: grátis. Certo ou errado?

Exato… Os negritos servem exclusivamente para destacar algo que é importante e vai chamar a atenção do leitor.

Investir ou não em content marketing? O que dizem as estatísticas?

Esperamos que neste momento já não restem dúvidas se deve ou não investir em marketing de conteúdo.

Mas, se é uma daquelas pessoas que adora números, métricas e estatísticas, deixamos-lhe alguns dados relevantes sobre esta estratégia.

Frisamos que as mesmas podem ser consultadas na íntegra no artigo 38 Content Marketing Stats That Every Marketer Needs to Know.

  • 48% das empresas B2B dizem que o marketing de conteúdos é uma excelente estratégia
  • 60% dos marketers cria pelo menos um conteúdo por dia – em formato escrito, vídeo ou imagem
  • O marketing de conteúdo custa 62% menos às empresas e gera 3 vezes mais leads
  • As maiores empresas dedicam 39% do seu budget de marketing ao conteúdo
  • 64% das empresas B2B subcontrata os serviços de content marketing
  • O uso de infográficos subiu de 9%para 52% em apenas 1 ano
  • O acesso ao conteúdo via mobile tem crescido de ano para ano

Estas são apenas algumas das estatísticas sobre marketing de conteúdos que é importante ter em mente.

Se ainda não começou a investir na sua estratégia de content marketing, saiba que a sua empresa está a perder clientes.

Acredite, a produção de conteúdos não tem de ser um bicho de sete cabeças, muito pelo contrário. Se tem dúvidas pergunte. Se não consegue fazer subcontrate um profissional.

O mais importante é não deixar o seu negócio estagnar.