Com a massificação de blog e conteúdos, a utilização das imagens online é cada vez mais frequente.

Todos nós, quando partilhamos um artigo, acompanhamos o mesmo com pelo menos uma imagem. Quem não o faz, está efetivamente a cometer um erro.

Contudo, existem milhares de pessoas que cometem ainda o erro crasso de fazer uma pesquisa no Google, gostar de uma imagem, fazer download da mesma e colocá-la no seu site, blog ou mesmo nas redes sociais.

Até aqui nada de estranho. Mas e os direitos de autor?

Pois bem, a grande maioria das imagens que vemos online estão abrangidas pelos direitos de autor, que muitas vezes não são respeitados.

Hoje iremos falar um pouco sobre essa questão, e indicar-lhe ainda algumas bases de imagens que pode utilizar.

Claro que precisa considerar que algumas permitem a utilizam sem restrição da imagem. Outras tantas permitem a sua utilização desde que sejam dados os devidos créditos.

Imagens online: estão ou não restritas pelos direitos de autor?

A maior parte das pessoas utiliza imagens online para ilustrar os seus textos.

Isso acontece, porque as mesmas além de gerarem interesse no leitor, ajudam a enfatizar alguns pontos e criar maior impacto no texto.

Ao longo dos últimos anos, tem-se falado imenso dos direitos de autor associados a livros, e-books, e em muitos casos associados a textos dos próprios blogs.

Mas, raramente se ouve falar dos direitos de autor das imagens, gráficos e designs.

Considere que o direito de autor, é o que protege qualquer pessoa de ser roubado quando cria algo novo.

Um exemplo é o caso das patentes de grandes empresas, que estão protegidas dentro desse mesmo âmbito. Dessa forma, ninguém pode usar as mesmas.

No caso das imagens online, quase todas têm direitos de autor. Mas, felizmente para nós, existem algumas que permitem a sua livre utilização. E, em alguns casos, é possível utilizar se fizer os devidos créditos pelas mesmas.

Mas, frisamos que outras não podem de todo ser utilizadas sob pena de estar a cometer um crime.

Embora muitas vezes não seja simples provar que uma imagem foi utilizada de forma indevida, a verdade é que a sua utilização sem falar com o dono é considerada crime.

Assim, mesmo que não tenha sido registado ao direito de autor, existe a possibilidade de sofrer algumas penalizações nesse sentido.

Como classificar os direitos de autor de uma imagem?

Existem várias formas de classificar os direitos de autor nas imagens online, sendo os mesmos os seguintes:

  • Copyright – É uma das classificações mais utilizadas nas imagens, e significa que todos os direitos estão reservados. Assim. existe a necessidade de uma autorização prévia para a sua utilização
  • Copyleft – São imagens que podem ser utilizadas, desde que não o sejam para fins comerciais
  • Royalt Free – São imagens que podem ser utilizadas desde que seja adquirida previamente uma licença de utilização
  • Rights managed – Trata-se de uma licença de utilização restritiva, em que mesmo depois de se pagar pela mesma, existem várias regras que têm de ser cumpridas para a sua utilização
  • Domínio público – São imagens que podem ser utilizadas por qualquer pessoa e em qualquer situação, havendo a aprovação do dono para a sua utilização. Em alguns casos, pode haver a necessidade de indicar os autores da imagem em questão.

Bancos de imagens gratuitos que pode utilizar sem receio

Pois bem, agora que já sabe como é que se processa a questão dos direitos de autor nas imagens online, sabe que não deve voltar a descarregar uma imagem e utilizá-la sem permissão.

Contudo, existem algumas plataformas gratuitas (bancos de imagens) que podem ser utilizados sem grandes restrições.

Desta forma, se procura boas imagens para ilustrar os seus textos, veja de seguida algumas alternativas às quais pode recorrer.

  • Pixabay
  • Freestock Free bank
  • Free images
  • Free pik
  • Morguefile
  • RGBStock
  • Flickr
  • Dreamstime
  • Burst
  • Free digital Photos
  • Freerangestock

Esperamos que com este conteúdo tenha ficado mais esclarecido relativamente a este tema que infelizmente ainda suscita imensas dúvidas aos empreendedores.