Dificilmente falamos em redes sociais sem falar do Facebook, Instagram e LinkedIn. Embora as duas primeiras sejam utilizadas essencialmente para fins lúdicos, a última é essencialmente utilizada para finalidades profissionais.

Assim, se está a ler este artigo, quase de certeza que tem um perfil pessoal nesta rede social. A par disso, se gere uma empresa, muito provavelmente terá também uma company page (pelo menos deveria ter).

Assim, hoje iremos abordar três questões diferentes. Iremos indicar algumas boas práticas que deve seguir nesta página, alguns erros que não deve cometer e por fim iremos explicar-lhe como criar uma company page para o seu negócio. Ora continue e ler.

LinkedIn: algumas curiosidades interessantes

Tal como dissemos anteriormente, esta é uma rede social que está exclusivamente ligada a área profissional.

Assim, é possível utilizar o LinkedIn empregos se está à procura de uma nova carreira profissional, poderá utilizar o seu perfil para destacar as suas competências, poderá ligar-se a recrutadores de empresas que lhe interessam ou simplesmente aproveitar o LinkedIn Pulse para partilhar a sua opinião sobre determinados temas.

Na verdade, aqui poderá fazer tudo o que tiver como principal intuito melhorar a sua performance profissional.

De acordo com o DN Insider esta rede social possui dados muito interessantes:

  • Existem cerca de 3 milhões de utilizadores só em Portugal
  • 77% dos utilizadores estão no mercado de trabalho há mais de 5 anos
  • 25% têm um cargo de gestor ou superior nas empresas onde trabalham
  • Mais de 122 mil utilizadores fizeram pelo menos uma parte dos seus estudos fora de Portugal
  • Existem mais de 123 mil empresas representadas (através de company pages)
  • Estão registadas cerca de 6300 escolas ou plataformas de ensino

Como vê, são dados mais que suficientes para criar o seu perfil nesta rede social o mais rapidamente possível.

Mas, se ainda está indeciso, veja de seguida uma lista com as principais características desta rede social profissional.

  • A cada segundo existem 2 novos registos
  • É utilizado em mais de 200 países
  • 41% dos acessos são feitos via mobile
  • Permite-lhe conectar-se com outros profissionais e criar sinergias e relacionamentos

Agora que já sabe alguns motivos pelos quais se deve inscrever no LinkedIn, nada como indicar-lhe algumas boas práticas!

Boas práticas para tiver o melhor proveito de uma rede social profissional

artigos e atividades

Tal como acontece com qualquer rede social, é também importante seguir algumas boas práticas no LinkedIn.

De forma a ajudar a criar um perfil campeão, nada melhor que considerar os pontos seguintes:

  • Utilize palavras-chave para ajudar o seu perfil a aparecer em pesquisas dentro desta rede social
  • Use apenas nomes profissionais
  • Tenha um cuidado redobrado com a sua fotografia de perfil
  • Otimize a sua localização
  • Crie um URL personalizado para o seu perfil pessoal
  • Seja específico sobre as atividades que desenvolve
  • Seja ativo (mas relevante)
  • Implemente elementos visuais através de apresentações, certificações e vídeos
  • Conecte-se com todas as pessoas que conhece
  • Não ignore as recomendações de competências
  • Seja contactável (ou seja, tenha dados de contacto como o email visível)
  • Construa a sua credibilidade
  • Conecte-se com professores e antigos colegas de escola
  • Participe em grupos relevantes
  • Crie um grupo de debate
  • Faça publicações relevantes e partilhe a sua opinião
  • Siga influenciadores
  • Use sempre o bom senso
  • Aproveite verdadeiramente as oportunidades de networking
  • Sempre que alguém lhe pedir ajuda, ajude (mesmo que não receba nada em troca)

Como vê existem alguns pontos interessantes e que deve sempre ter em mente quando cria um perfil e quer tornar o mesmo relevante.

E, a par disso, lembre-se que tal como acontece em tudo na vida, só terá uma hipótese para causar uma boa primeira impressão.

4 erros comuns que deve evitar

Quer queiramos quer não, o LinkedIn transformou-se numa rede social obrigatória para quem quer procurar trabalho ou divulgar os seus produtos ou serviços.

Mas, contrariamente ao que possa pensar, existem situações em que menos é mais. E por isso mesmo, nem tudo o que está no seu perfil vai jogar a seu favor.

Assim sendo, conheça de seguida 4 erros comuns e que podem arruinar todas as boas práticas que desenvolveu.

1 – Ter recomendações muito antigas

recomendação linkedin

A verdade é que ter recomendações antigas pode não ser muito interessante para si. Por exemplo, o perfil pessoal da nossa fundadora tem uma recomendação de 2015 feita por um antigo colega de trabalho.

A mesma foi realizada numa altura em que ambos trabalhavam num Call Center. Hoje em dia, ele trabalha numa multinacional e ela fundou e gere a Findup.

Contudo, embora a mesma seja antiga, remete para competências que ainda hoje são defendidas. Logo, não é prejudicial ao seu desempenho.

No entanto, em muitos outros casos recomendações muito antigas podem ser pouco benéficas para o seu desenvolvimento.

2 – Não atualizar as suas experiências

Se está no mercado de trabalho há pelo menos 10 anos, mas mesmo assim ainda inclui experiência do estágio curricular que realizou quando estava na faculdade, está na altura de rever o seu perfil.

Quando procura pelo primeiro emprego, qualquer referência será bem-vinda. Mas, se hoje em dia já exerce um trabalho muito mais completo, porquê manter uma informação que não é vantajosa para si?

3 – Conquistas e prémios

Sabia que todas as suas conquistas estão a competir com as conquistas dos outros utilizadores do LinkedIn. Pois é…

Assim, é de extrema importância que mantenha somente aquelas que lhe interessam. Pense quais são as competências que quer mesmo destacar, e elimine as outras.

Se já fez por exemplo 2 certificações em marketing de conteúdos, elimine a mais antiga e deixe apenas a mais recente (que será a mais relevante).

4 – Competência não confirmadas

competências e recomendações

As competências no LinkedIn podem ser boas ou más para o seu perfil. Irá depender essencialmente de serem ou não atestadas pelas suas conexões.

Por exemplo se indica ter competências em marketing digital, email marketing ou mesmo na realização de publicidade online, mas ninguém atesta as mesmas, pode ser uma boa opção revê-las.

E porquê? Porque as competências “mortas”, ou seja, aquelas que diz que tem e ninguém atesta, podem funcionar contra si.

Agora que já sabe 4 erros a evitar numa das redes sociais mais usadas, nada como começar a analisar o seu perfil pessoal de acordo com todas as dicas que fomos deixando.

Criar uma company page: passo a passo

Agora que já sabe como conseguir ter um perfil campeão no LinkedIn, se tem um negócio próprio, nada melhor que criar uma company page.

É importante ter em mente que quando está a começar, e a sua marca não tem ainda grande notoriedade, a força da mesma será proporcional à força do seu perfil pessoal.

E, é exatamente por esse motivo que antes de lhe explicarmos como criar a sua company page, lhe demos dicas sobre a criação de um bom perfil pessoal.

Explicamos-lhe de seguida passo a passo como criar a sua página empresarial no LinkedIn.

1 – Criar uma company page no LinkedIn

criar company page

É importante frisar que a company page só deve ser criada por alguém que tenha responsabilidade sobre a empresa. Isto porque, ao fazer a criação da mesma irá alocar a mesma ao seu perfil pessoal, podendo fazer toda a gestão deste perfil.

Para o fazer deve carregar no canto superior dir  eito em “Soluções” e fazer scroll até aparecer “Crie uma company page”.

2 – Escolher o tipo de página a ser criada

linkedin page

Depois de carregar na opção de criar página, irá ser redirecionado para uma nova página. Aí, poderá escolher uma de quatro opções distintas:

  • Pequena empresa – Para empresas com menos de 200 funcionários
  • Média a grande empresa – Para empresas com mais de 200 funcionários
  • Show case Page – No caso de querer divulgar especificamente uma página secundária da sua marca (por exemplo a Microsoft tem a sua página principal e tem posteriormente 16 show cases com áreas de negócio distintas)
  • Instituição de ensino – No caso de se tratar de uma escola, faculdade ou instituto

3 – Preenchimento das informações de negócio

detalhes company page

É importante frisar que para o desenvolvimento deste passo a passo, escolhemos a criação de uma pequena empresa.

Assim, para a criação da sua company page, os dados a preencher são os seguintes:

  • Nome – Indique o nome da sua empresa
  • URL do LinkedIn – Pode escolher qual o URL que quer utilizar para a sua página empresarial nesta rede social
  • Site – Indique qual o seu site
  • Setor – De entre a lista de áreas de atividade existentes, indique aquela que mais se adequa ao que o seu negócio representa
  • Tamanho da empresa – Escolha qual o número de trabalhadores que tem
  • Tipo de empresa – Indique a tipologia da empresa
  • Logomarca – Deve inserir o logotipo da sua empresa
  • Slogan – No caso de ter uma frase que o destaque a mesma deve ser colocada aqui

Por fim tem de colocar um visto na frase “Declaro que sou o representante oficial desta empresa e que possuo o direito de agir em seu nome ao criar esta página.”

4 – Editar as informações relevantes

editar info company page

Depois de ter criado a página empresarial do seu negócio nesta rede social, está na altura de falar um pouco mais sobre ele.

Assim, irá aparecer no ecrã um pop up com a opção de fazer edições. No caso de não aparecer, deve carregar no lápis que se encontra no lado direito, por baixo da imagem de capa.

Neste ponto, os dados a editar são o “Sobre Nós”.

VISÃO GERAL NO LINKEDIN

  • Descrição – Deve fazer uma introdução sobre o seu negócio (com o máximo de 2000 caracteres)
  • Telefone – Indique o contacto da sua empresa
  • Ano de fundação – Coloque o ano em que a empresa foi criada
  • Especialidades – Indique quais os serviços ou produtos que vende (sendo que pode colocar no máximo 20)

LOCALIDADES

  • Endereço – Coloque a sua morada e no caso de ter mais de uma localização, faça a diferenciação entre principal e secundárias

HASHTAGS

  • Coloque 3 hashtags que sejam relevantes para o seu negócio

GRUPOS EM DESTAQUE

  • No caso de ter criado algum grupo, ou no caso de haver grupos que queira destacar, pode fazê-lo nesta página.

GERENCIAR IDIOMAS

  • No caso de querer que a sua Company Page esteja traduzida em vários idiomas, pode fazer a adaptação neste separador

Como vê criar uma company page no LinkedIn não é uma tarefa assim tão complicada.

No entanto, se precisa de ajuda para tornar o seu perfil pessoal um perfil campeão, ou se não sabe qual a melhor estratégia para o LinkedIn, nada como falar connosco.

Teremos todo o gosto em ajudá-lo.