Muitos empresários julgam ainda que otimizar conteúdos para os motores de pesquisa é uma estratégia simples, rápida e eficaz…

Pois bem, não é (pelo menos simples e rápida).

A correta implementação do SEO inclui várias estratégias de marketing digital. As mesmas têm como principal intuito ajudar a melhorar a sua presença online. E porque é que isso é importante?

Porque só desse modo os motores de busca – como o Google – vão reconhecer que é uma autoridade.

Lembre-se: os motores de busca não são uma lista telefónica. Aqui, as empresas não vão estar listadas por ordem alfabética. Na verdade, vão estar apenas listadas por relevância para o consumidor.

E, se o seu conteúdo não é relevante para quem lê, dificilmente vai conseguir obter um bom posicionamento.

Sabemos que a otimização de conteúdos é efetivamente uma ferramenta poderosa e obrigatória na era digital.

Deste modo, muitas empresas sabem o que é o SEO. Mas, tão importante como saber o que é, é saber o que não é! Assim sendo, o SEO não é:

  • Barato
  • Fácil
  • Rápido
  • Um passe de mágica

Para obter os resultados que deseja, vai ter de invariavelmente de investir tempo e dinheiro. A par disso deve ter também tudo planeado.

Lembre-se que o SEO se encontra em constante adaptação, assim como os algoritmos do Google.

Motores de pesquisa – A importância de conhecer a psicologia da busca

Se quer saber como otimizar os seus conteúdos para o Google, precisa conhecer a psicologia por detrás da pesquisa.

Muitas alterações têm sido realizadas ao longo dos anos. Contudo, algo que se manteve desde sempre foi a preocupação constante do Google com o consumidor.

Assim, tudo gira em torno do consumidor: as suas necessidades, a forma como pesquisa, os resultados que espera obter…

Ou seja, resumidamente quando fazemos uma pesquisa nos motores de busca, o intuito é suprimir um desejo. O mesmo pode manifestar-se de diversas formas.

Por isso, é o papel das empresas descobrir quais são essas formas e responder de forma objetiva a todas as dúvidas e necessidades.

Assim, se quer realmente alcançar uma boa posição nos motores de pesquisa, tem de se colocar na pele do consumidor.

A par disso, é também necessário conhecer a intenção de pesquisa, pois apenas desse modo vai atrair o público certo para o seu negócio. Existem 3 tipos de pesquisa. Conheça-as.

1 – Pesquisa de navegação

pesquisa de navegação

Este tipo de pesquisa é também conhecido como pesquisa de atalho. Por norma é realizada quando o leitor já sabe qual o site que quer aceder, mas não se lembra do URL.

Por exemplo se o leitor está a realizar uma pesquisa específica sobre uma marca, a sua intenção é clara. Dessa forma, a probabilidade de mudar o seu destino final é reduzida.

2 – Pesquisa de informação

pesquisa de informação

Tal como o próprio nome indica, o consumidor está à procura de informações (pode ser um artigo, notícias, press release…).

Contrariamente ao exemplo anterior, neste caso o leitor não sabe exatamente qual é o site de destino. Este é o tipo de pesquisa mais comum e por isso é tão importante a otimização para os motores de pesquisa.

Por não saber qual o site que melhor esclarece as suas dúvidas, o leitor vai aceder a todos os links que aparecerem até encontrar a melhor resposta. Esse será aquele que vai eliminar todas as dúvidas e satisfazer todas as necessidades.

A ideia aqui, é que esse site seja o seu.

3 – Pesquisa transacional

pesquisa transacional

Neste tipo de pesquisa o consumidor quer (ou pondera) comprar algo. A ideia será comprar um produto, encontrar uma loja online que venda algo ou fazer qualquer tipo de transação online.

Este tipo de pesquisa é extremamente importante, principalmente para quem tem um e-commerce.

Cronologia de um motor de busca – Conhecer o passado para compreender o futuro

Tal como dissemos anteriormente o Google muda com frequência o seu algoritmo. Assim, de seguida conheça as principais atualizações.

Neste momento deve estar a pensar qual será a importância de conhecer a evolução do Google. Bem, é preciso conhecermos o passado para conseguirmos prever o futuro.

Os dados seguintes são um resumo do conteúdo elaborado pela Moz.

  • 2003 – Dominic
    • Associação de backlinks à criação de pagerank
    • Melhoria da análise ao conteúdo que era entregue ao leitor
  • 2005 – Allegra
    • Capacidade de restrição de links suspeitos
    • Leitura do conteúdo duplicado
  • 2005 – Jagger
    • Restrição de links pagos, recíprocos e link farm
  • 2007 – Buffy
    • O Google transformou o algoritmo para Universal Search
    • Possibilidade de fazer pesquisas com uma única palavra
  • 2010 – May day
    • Restrição de sites com baixa qualidade
    • Punição dos sites devido a más práticas
  • 2011 – Panda
    • Restrição de sites que não apresentavam conteúdos originais
    • Bloqueio da publicidade excessiva ao longo dos conteúdos
  • 2012 – Penguin
    • Alteração dramática no ranking de pesquisa bloqueando palavras-chaves excessivas
  • 2013 – Hummingbird
    • Reconhecimento de perguntas (influenciou a qualidade dos sites e blogs que eram apresentados)
  • 2014 – Pigeon
    • Os sites com certificado de segurança passaram a ser beneficiados nas pesquisas
    • Possibilidade de detetar num site quem foi o autor do conteúdo
  • 2015 – Mobilegeddon
    • Implementação do mobile indexing first (os sites otimizados para mobile começaram a ter um melhor posicionamento)
  • 2016 – Rank Brain
    • Entendimento das pesquisas através do campo semântico
  • 2017 – Fred
    • Penaliza os sites com más práticas de SEO

Claro que entre estes algoritmos muitos updates foram feitos. Mas, dá para perceber que a evolução tem sido sempre realizada tendo em mente o consumidor e as suas verdadeiras necessidades.

Como é que os motores de pesquisa analisam um site?

É importante ter em conta que o Google não vai ver um site da mesma forma que nós os dois.

Assim, ao pensar na visibilidade do seu site para os mecanismos de pesquisa tenha em mente que eles não conseguem ler javascript nem imagens. Assim, o conteúdo de texto é mais facilmente identificável.

Assim, se usa por exemplo imagens com frequência, não se esqueça do alt text (texto alternativo). O mesmo vai ajudar os googlebots a entenderem o conteúdo apresentado.

Conhece de seguida alguns dos principais fatores de ranking para os motores de pesquisa.

1 – Fatores On Page

Os fatores on page são aquele que podem ser trabalhados dentro do próprio site (inclusivamente página a página).

Os mesmos são também fundamentais para que os motores de busca percebam a relação do seu conteúdo com o que é pesquisado pelo consumidor.

Os principais são:

  • Qualidade do conteúdo
  • Tamanho do conteúdo (primeiras posições têm em média 500 palavras)
  • Título interno (título do artigo)
    • Deve despertar a curiosidade
    • Apresentar benefícios para a leitura
    • Fazer uma promessa
    • Precisa ter a palavra-chave incorporada
  • SEO title (title tag)
    • Máximo de 60 caracteres
    • Palavra-chave no início do título
    • Título objetivo
  • URL User Friendly
    • Ter a palavra-chave
    • Curto e fácil de interpretar
    • Tem de ser relacionado com o título do post
    • Ter no máximo um subdomínio
  • Heading tags
    • Mostram as informações mais relevantes
    • Facilita a interpretação por parte dos crawlers
    • Ajuda na definição dos principais temas
    • Facilita a leitura dos textos
  • Correta utilização da palavra-chave e do campo semântico
  • Tempo de permanência na página
  • Otimização das imagens para SEO
  • Criação de links internos e externos
  • Design responsivo
  • Tempo de carregamento da página
  • Meta Description

2 – Fatores off page

Os fatores off page são todos aqueles que são externos ao seu site. Os mesmos ajudam o Google a perceber a autoridade do seu site.

E, quanto mais autoridade (pagerank) o seu site tiver, melhor posicionado irá estar nos motores de pesquisa.

Os fatores off page mais importantes são:

  • Link Building
  • Autoridade do domínio
  • Procura de pesquisa local
  • Fatores sociais

Os fatores off page são mais complicados do que os on page. Contudo, se focar a sua estratégia de marketing digital para o consumidor, a médio/longo prazo tudo se tornará mais simples.

Agora já sabe quais os fatores on page e off page que influenciam o ranking do seu site nos motores de busca.

Deixamos-lhe de seguida 3 dicas simples de SEO que pode implementar hoje mesmo e sem grande esforço.

SEO em 3 passos – 3 dicas simples de implementar hoje

Todos os consumidores realizam um passo antes de contratar os seus serviços ou comprar os seus produtos. Eles precisam de encontrar o seu negócio.

Na grande maioria dos casos, isso significa uma pesquisa nos motores de pesquisa ou nas redes sociais.

Dessa forma, para garantir que o seu negócio vai aparecer é preciso trabalhar sabiamente a otimização. Ou seja, o SEO.

De seguida indicamos-lhe 3 passos simples que vão ajudar a impulsionar a classificação do seu negócio.

1 – Use palavras-chave

long tail keyword

Quando os consumidores pesquisam pelo seu negócio que palavras-chave utilizam para chegar a si? Ao utilizar por exemplo long tail keywords vai ser mais simples conseguir obter as primeiras posições no ranking.

Tente ser o mais específico possível, e utilize as mesmas de forma consistente no seu conteúdo, nas redes sociais e no site.

2 – Peça feedback

Feedbacks negativos

Sabia que 90% dos consumidores dizem que as avaliações online têm influência direta na decisão de compra?

Além disso, os comentários influenciam também os motores de pesquisa, estabelecendo a sua credibilidade no Google e no Facebook.

Peça aos clientes para publicarem comentários e feedbacks, respondendo sempre aos mesmos. E sim, deve responder mesmo quando são negativos.

3 – Aumente a sua pegada social

mobile friendly

Mesmo que ache que os seus clientes não veem os seus posts nas redes sociais, fique a saber que o Google vê.

Uma presença ativa nas redes sociais (como é o caso do Facebook, LinkedIn, Instagram, Pinterest, Twitter…) sinaliza os motores de busca sobre a sua presença.

Desse modo, acaba por estabelecê-lo como uma autoridade na sua área de atuação e uma empresa confiável.

Como vê, a os motores de pesquisa precisam ser otimizados. Esta otimização é uma forma essencial para aumentar a notoriedade do seu negócio, mas também para conseguir aumentar as vendas.

Se precisa de apoio no desenvolvimento de uma estratégia de marketing digital coerente ou se procura quem produza todo o conteúdo para o seu blog, não hesite em contactar-nos. Temos todo o gosto em ajudar.